História

Pertencendo já aos anais da região, a tricentenária Quinta do Bucheiro, propriedade actual de Maria da Conceição, bisneta do Dr. Joaquim Pinheiro de Azevedo Leite Pereira, onde no século XIX ele iniciou, em ligação com os mais notáveis investigadores Franceses, (Pladom, Lichamstei e Saliman) a mais profícua investigação sobre a Filoxera, uma praga que na altura dizimara, quase por completo, os vinhedos do Douro e de outras regiões vitícolas e que culminaria com a introdução na viticultura mundial dos porta enxertos de videiras americanas.

Por esse motivo, ainda recentemente a região, por iniciativa do Museu do Douro, prestou a este insigne Duriense, junto à casa onde nascera, em Provesende, a homenagem que lhe era devida, em reconhecimento do seu alto contributo para que tivesse sido possível encontrar o antídoto para aquela doença das videiras que nas últimas décadas daquele século tinha dizimado, quase por completo, todos os vinhedos, lançando na miséria vários viticultores.

A Quinta do Bucheiro mantém a mesma tradição, tendo como objectivo a produção de um vinho com uma riqueza ímpar, que lhes imprime um perfil característico e uníco.

Adopta a designação de Sociedade Agrícola e Comercial Quinta do Bucheiro, Lda, mantendo-se contudo fiel aos seus princípios.

Dr. Joaquim Pinheiro de Azevedo Leite Pereira

Nascido a 9 de Fevereiro de 1829, foi o salvador do Douro da praga da filoxera. Estudou no colégio de Fontenay, em Paris, em 1842, aí estudou violino, com o célebre Leonard, tendo deixado fama em Coimbra e no Douro como violinista. Formou-se em Direito na Universidade de Coimbra.

Regressado ao Douro dedicou-se inteiramente à gestão da sua grande casa, e a estudos de Ampelografia, Enologia e aos problemas vinícolas do Douro. Quando surgiu a praga da Filoxera, no meio da desorientação geral do Douro e dos governantes, iniciou o combate à doença que terminou pela adopção das cepas americanas. Abriu gratuitamente uma escola de Patologia Vegetal, de viticultura e de podadores, sendo ainda um dos Fundadores da 1ª Realvinícola do Norte de Portugal - 1889. Da sua actividade os seus íntimos alcochetavam o apelido de Laliman Português.

Notável viticultor e cientista, tendo o principal responsável pelo controlo da filoxera, que permitiu a reconstrução vitícola do País e da Europa, sendo hoje gentilmente lembrado como o Salvador do Douro.

A Quinta do Bucheiro situada em Celeirós do Douro permanece desde o século XVIII na família do Dr. Joaquim Pinheiro de Azevedo Leite Pereira e são nestes terrenos carregados de história que se cultivam cultivam hoje em dia as castas de 1ª categoria da Região do Douro, que são a base do vinho do Porto denominado Quinta do Bucheiro e dos DOC's denominados Ceirós.